Nem me preocupei em escrever. Tinha épocas em que o melhor era ficar longe da máquina. Um bom escritor sabe quando deve parar de escrever. Qualquer um é capaz de datilografar. E eu nem era um bom datilógrafo; era mau também em ortografia e gramática. Mas sabia quando deixar de escrever. Era como trepar. Você tinha de dar um tempo pra divindade de vez em quando.
Charles Bukowski. (via thiaramacedo)

(via thiaramacedo)


kokonuz:

☀️🌴🐬

kokonuz:

☀️🌴🐬

(via glatten)


Eu precisei de você e você nunca esteve aqui. Eu senti sua falta, todos os dias, e não significou nada. Eu chorei, por muito tempo, e você não se importou. Não venha dizendo que eu sou importante agora, porque, eu não vou acreditar.
Tati Bernardi (via reverenciador)

(via reverenciador)


(via hangoveeeer)


Eu sou assim: eu vou sumir quando você menos esperar, eu vou surtar com você, vou querer que você sinta medo, orgulho, paixão, tesão, fome de mim. Eu vou ter as vontades mais loucas, eu vou sentir inveja até da sua sombra por estar perto de você de dia, e do seu travesseiro por estar com você a noite. Eu vou aparecer só pra você me perceber, eu vou sumir e aparecer milhões de vezes pra você me notar. Eu vou ter sede da sua atenção, eu vou querer seu “mas eu te amo” quando eu disser “eu te odeio, e não quero mais te vê por aqui”, eu vou querer um beijo roubado no meio daquela briga, eu vou querer seus elogios quando o espelho estiver de mal comigo, eu vou querer sua sinceridade quando for necessário, e a sua doce mentira quando minha vaidade precisar, eu vou querer surpresas no meio do dia, ligações inesperadas, eu vou respirar você, eu vou amar você… E aí vai querer mesmo cruzar meu caminho?
Tati Bernardi.  (via revejo)

(via my-thoughtshidden)


(via desapegar-se)


E mesmo com o coração partido eu continuo de pé, por mim. Porque eu sei que sou capaz de continuar mesmo sem você.
Reci-tador (via recitarpoesias)

lustyscripps:

ruinedchildhood:

too-gay-for-this:

He has Monsters inc. on his shirt.

She has Nemo on her dress.

Violet has murder in her eyes. 

lustyscripps:

ruinedchildhood:

too-gay-for-this:

He has Monsters inc. on his shirt.

She has Nemo on her dress.

Violet has murder in her eyes. 

(via vertigos)


Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos. Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não acha graça de si mesmo. Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva incessante, desistindo de um projeto antes de iniciá-lo, não perguntando sobre um assunto que desconhece e não respondendo quando lhe indagam o que sabe. Morre muita gente lentamente, e esta é a morte mais ingrata e traiçoeira, pois quando ela se aproxima de verdade, aí já estamos muito destreinados para percorrer o pouco tempo restante. Que amanhã, portanto, demore muito para ser o nosso dia. Já que não podemos evitar um final repentino, que ao menos evitemos a morte em suaves prestações, lembrando sempre que estar vivo exige um esforço bem maior do que simplesmente respirar.
Martha Medeiros.  (via decifro)

(via decifro)


Whiskey. DOUBLE.

(via vertigos)


(via oescritor)


Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas
Mário Quintana.   (via decifro)

(via decifro)


(via cmonfolks)


Eu te amei muito. Nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube.
Caio Fernando Abreu    (via destanciais)

(via dallinesouzza)