Não se mate por aquilo que não te dá vida.
Eu me chamo Antônio  (via m-o-n-p-e-t-i-t)

(via m-o-n-p-e-t-i-t)



10.000 postagens!

10.000 postagens!



Aprendi que é melhor manter algumas coisas em segredo.
Nicholas Sparks   (via nobroke)

(via nobroke)


O café. Eu sou o café. Ás vezes sou amargo, ás vezes doce. Ás vezes quente demais, ás vezes frio. Ás vezes bebido pela metade, ás vezes esquecido. Ás vezes pecando em doçura, ás vezes pecando em amargura. Ás vezes servido acompanhado, ás vezes sozinho.
Bruno Grey. (via reverenciador)

(via reverenciador)


Ela sabia que precisava dele. Pelo menos naquela noite chuvosa e sem grandes esperanças. Mas tinha medo da compulsão. De querer ele sempre e sempre e pra sempre. E amanhã e depois. E de dia, e tarde, de madrugada. E não saber digerir tanto amor e tanto amor acabar lhe fazendo mal. Só mais um pouquinho, pensou. Uma lasquinha. Pra dormir feliz. Amanhã era amanhã. Depois ela resolvia.
Tati Bernardi. (via nobroke)

(via nobroke)


(via dearirene)




Não sei quanto às outras pessoas, mas quando me abaixo para colocar os sapatos de manhã, penso, Deus Todo-Poderoso, o que mais vem agora?
Charles Bukowski.  (via nobroke)

(via nobroke)



Eu era como um lixo que atraía moscas, ao invés de uma flor desejada por borboletas e abelhas.
Charles Bukowski  (via odeiorotulos)

(via odeiorotulos)